"Andai com sabedoria para com os que estão de fora, remindo o tempo."
Colossenses 4:05

Paul Washer é um pregador que não nos cansamos de ouvir, o conhecimento e centralidade bíblica que possui é sempre presente em suas pregações, neste vídeo, ele e Scott Brown discutem como devemos explicar o Evangelho a uma pessoa não convertida. Por onde começar? Que doutrinas enfatizar? Como desafiá-lo a crer? Essas serão algumas questões esclarecidas no vídeo.

Se você também acredita que missões começa aqui, com nossos vizinhos, e pessoas próximas, então vai aproveitar este vídeo, as idéias desenvolvidas nele não são como um método, mas uma idéia de como desenvolver um diálogo evangelístico com alguém não cristão, sem entrar em discussões inúteis.



TRANSCRIÇÃO DO VÍDEO
SCOTT BROWN: Então, vamos falar um pouco sobre a mensagem do Evangelho. Vamos falar sobre doutrina, sobre o efeito da doutrina ou da falta de sã doutrina ao compartilhar o Evangelho. Penso que uma das coisas que todos nós reconhecemos e é aterrorizante é quantas pessoas há na igreja, participam da mesa do Senhor, ouvem as pregações, são membros de igrejas locais, porém, não conseguem explicar o evangelho a você. E você tem de perguntar: elas abraçaram o evangelho verdadeiro ou não? Em minha experiência, as pessoas mais comumente esquecem-se do arrependimento e da ressurreição. Quando pergunto a um cristão professo: “Pode, por favor, me explicar o Evangelho?” Diga-me o que você diria a uma pessoa. Elas quase sempre deixam essas duas coisas de fora. Então, eu só quero conversar um pouco sobre a mensagem do Evangelho. Então, como você explicaria a mensagem do Evangelho a mim se eu não fosse convertido?

PAUL WASHER: Nessa era de ceticismo, eu começaria com a simples verdade de que: “ouça… Eu vou lhe dizer uma coisa que eu creio com todo meu coração ser verdadeira. Isso não a torna verdadeira. Mas apenas para nos nivelarmos, quero que saiba que tudo o que você basicamente pode me acusar como um cristão – pressuposição, como pressupor que há um Deus – você está fazendo a mesma coisa. Se nós percebermos que é isso que você está fazendo, justamente aquilo de que você me acusa… Agora me deixe apenas compartilhar com você a cosmovisão que vejo na Bíblia e se você quiser, compartilhe comigo sua cosmovisão, e vamos ver qual delas de fato funciona.” Isso me dá uma porta aberta – apologética pressuposicionalista – pra não sentar lá por duas horas discutindo se Deus existe ou não. Isso me dá a porta aberta para apenas pregar a verdade das Escrituras para a pessoa. Então, eu não entro em muita discussão. Eu não vou por esse caminho. Eu só digo: “Eu creio que homens são salvos através da proclamação do evangelho. e eu vou proclamar o evangelho a você.” Então, isso nos coloca no mesmo fundamento.

Agora, sempre comece com a doutrina de Deus, porque o evangelho não faz sentido e nem seria necessário se Deus não fosse justo. Se Deus fosse outra coisa que não justo, nós nem precisaríamos de um evangelho. Então, eu começo com: “Esse é Deus, e é por isso que isto é importante.” Basicamente lidando com sua reivindicação sobre a pessoa como Criador e Sustentador e mais tarde, seu Redentor. E, daí, eu digo: “Este Deus é dessa maneira.” E eu respondo suas objeções, como: “Por que Deus tem de ser santo, ou justo?” E eu digo: “Você realmente gostaria que Hitler fosse um deus onipotente?” E, então, entrar por aí explicando o problema. O grande problema é que Deus é bom, mas você não é. Deus é amor, você não é. Deus é justo, você não. Então, o que Deus faz com você e Sua criação? Ele pode simplesmente lhe perdoar? Porque se ele fizer isso, ele não é justo. E eu passo por todo esse problema que Paulo argumenta em Romanos 3. E não demora muito.

E, daí, eu explico à pessoa: “É isso o que Deus fez. Para satisfazer sua justiça, Seu Filho tornou-se homem. Levou sobre ele mesmo os seus pecados, morreu no seu lugar, ressuscitou dos mortos.” E, então, explico não apenas a importância da morte, mas a importância da ressurreição. A ressurreição não o fez o Filho de Deus, mas era a reivindicação divina de sua filiação, como diz em Romanos 1. E também era a prova de que sua morte satisfez de fato a justiça de Deus, como diz em Romanos 4:25. Você precisa perceber que este Jesus que foi crucificado em fraqueza e ressurreto em poder, é o Rei dos reis e Senhor dos senhores, e ele reina sobre este mundo. Frequentemente vou ao livro de Daniel e mostro a eles que na realidade todos os governos deste mundo são como menininhos sentados em tronos de papel. Há um Rei, ele voltará para reclamar aqueles que são dele.

E, então, explico: julgamento, justiça, morte, ressurreição da própria pessoa, e digo a ela que Deus ordena agora que todo homem se arrependa. Eu explico o que é o arrependimento. Mas eu sou muito cauteloso aqui, porque se você vasculhar a doutrina bíblica do arrependimento perfeitamente e diz: “Isso é arrependimento.” Você não vive nisso. Nem eu. Veja, você se arrepende esperando que seja sinceramente, mas o próprio arrependimento é sujeito à santificação. Eu estou me arrependendo mais agora…

BROWN: Continua acontecendo.

WASHER: E continua se aprofundando. Não é aquele arrependimento que acontece só uma vez, que conserta tudo… Então, eu digo o que é o arrependimento, e digo o que é a fé, e falo do mandamento para se arrepender e do mandamento de crer.

E, daí, eu pergunto a elas: “É isso que você fez?” Eu gosto de dizer: “Isso é uma realidade na sua vida?” Porque as pessoas dizem: “Eu não sei se tenho arrependimento.” “Então, vamos ver o que é arrependimento e você me diz se isso é uma realidade, uma realidade crescente em sua vida?” “Eu não sei se eu creio.” “Bom, isso aqui é fé. Isso é uma realidade?” E muitas pessoas dizem: “Acho melhor voltar depois de pensar sobre isso.” E, daí, talvez me contatem mais tarde e se convertem saudavelmente. Outras pessoas que ouvem o evangelho, logo no início dizem: “Sim, isso é real! Eu vejo!” Mas, deve-se trabalhar com cada alma de uma maneira diferente. E explicar! Ouvimos tantas frases que ninguém entende. E eis aqui o problema: muitos pregadores modernos dirão que não devemos usar as frases. Bem, nós devemos usar se estão na Bíblia. Mas precisamos explicá-las! Entende?

E eu nunca deixo alguém sem dizer isso, especialmente alguém que professou a fé em Cristo comigo… Vamos dizer que estou pregando em uma igreja do outro lado do continente… Eu nunca vou deixá-la a menos que lhes tenha dado as advertências do evangelho. O que quero dizer com isso é… Eu digo: “Ouça, a evidência de que você se converteu, de que você de fato se arrependeu e creu para a salvação, é que você vai continuar se arrependendo, e continuar crendo. Você vai continuar crescendo em santificação. Você pode esfriar, mas verá a disciplina de Deus. E você verá um progresso na santificação, e verá a mão da providência de Deus, a mão inescapável da providência de Deus ao longo do curso de sua vida. Mas se você chega a um ponto em sua vida onde nada disso importa, e você continua naquilo, saiba que você não aprendeu nada aqui hoje. Nada aconteceu com você.”

Fonte: Blog Bereianos | Apologética Cristã Reformada

Fogo para Missões

"Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar; Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo."
I Pedro 5:08 e 09


Hoje, visitando o blog 1 Minuto de Oração pela Vida, encontrei uma publicação bastante séria e verdadeira sobre o pastor Yousef, que foi solto este domingo, dia 09 de setembro. No texto, original da Assist News, Mervyn Thomas, executivo-chefe da CSW (Christian Solidarity Worldwide) que é uma das duas instituições que acompanham o caso do Pr. Nadarkhani, agradece ao SENHOR pela soltura do irmão, mas lembra que já ter existido um caso semelhante a este, onde aconteceu a soltura de um outro cristão, em condições semelhantes, porém, que foi morto logo em seguida por fundamentalistas. O site lembra que é preciso que a igreja continue intercedendo pela proteção para o pastor Yousef Nadarkani e todos os envolvidos no caso. Para que orem ao Senhor, sobre a segurança dele!

Logo que nós do FpM, assim como milhares e milhares de irmãos em todo o planeta, soubemos da soltura deste irmão, nossa primeira expressão e sentimentos foram de alegria indizível, publicamos imediatamente o artigo #107 sobre sua LIBERDADE, mas nossa alegria foi porém acompanhada rapidamente de preocupação por sua integridade física e de sua família, pois fomos lembrado justamente disso: da expressão que se tornou o caso do Pastor cristão Yousef Nadarkhani e do meio socio-cultural-religioso (intolerante e extremista) no qual ele vive.

Por isso, inspirados pelos irmãos do 1 Minuto de Oração pela Vida, decidimos publicar este artigo, pois é preciso lembrar que a tolerância no Iran não é exlusividade apenas do governo, mas na própria população, que (ainda) em sua maioria, incentivada e encorajada por fortes tradições religiosas e por exemplos do próprio governo, torna-se executora de suas intenções. Para os extremistas, Yousef não é vítima, mas criminoso, não é inocente, mas culpado, e isso é bastante sério.

A Igreja do SENHOR está avançando? Sim, e as portas doi inferno não prevalecerão sobre ela, mas ainda não acabou amados, é preciso continuar orando por Yousef e por tantos e tantos outros que se encontram neste contexto: intolerância, perseguição, prisão, tortura e morte, nem sempre com tribunais públicos, em grande parte sofrendo anonimamente, longe das campanhas e olhares do mundo. Entendemos que Yousef Nadarkhani não é uma pessoa, mas um exemplo de como a Igreja (dita) Livre deve lembrar e orar (caminhar) com a Igreja Perseguida e com os Povos Não-Alcançados.

Precisamos procurar saber mais sobre estes irmãos do Iran, Moçambique, Nigéria, Mianmar, entre outros. Então amados, não podemos ser superficiais e achar que Yousef é como um personagem de novela, antes devemos orar ainda mais, pois a intolerância ainda não acabou, não apareceu uma linda palavra "Fim", ...ainda não, mas Ele vem e como diria o Oficina G3: "...o fim é só o começo".

Em Cristo, o Noivo, graça e paz amados!

Fogo para Missões

"Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus."
Atos 12:05


Yousef Nadarkhani, o pastor iraniano que conquistou os corações de milhões de pessoas ao manter-se firme em sua fé, enquanto enfrentava a prisão, foi absolvido da acusação de apostasia.

Duas organizações que vinham acompanhando de perto o caso e tem fontes no Irã informaram neste sábado que Nadarkhani, que foi a julgamento no início do sábado, foi liberto da prisão e está em casa com sua família.

Obrigado a todos que me apoiaram com as suas orações” disse Nadarkhani, de acordo com o Present Truth Ministries. Embora absolvido da acusação de apostasia, o pastor iraniano foi considerado culpado de evangelizar muçulmanos. Ele foi condenado a três anos de prisão, mas foi liberado porque já cumpriu esta pena.

“Damos graças a Deus por sua libertação e a resposta às nossas orações”, disse Jason DeMars, fundador do Present Truth Ministries em um comunicado. A Christian Solidarity Worldwide também confirmou a libertação do pastor. “Nós elogiamos o judiciário iraniano por este ato, que é um triunfo para a justiça e o Estado de Direito”, disse o presidente-executivo da CSW, Mervyn Thomas.

Enquanto nós nos alegramos com esta notícia maravilhosa, nós não esquecemos de centenas de outros que são molestados ou injustamente detidos por conta de sua fé, a CSW está empenhada em continuar a campanha até que todas as minorias religiosas do Irã sejam capazes de desfrutar da liberdade religiosa garantida sob o Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos, do qual o Irã é signatário.

Nadarkhani, pastor em uma rede de igrejas domésticas, foi preso em 13 de outubro de 2009, depois de protestar contra a decisão do governo de forçar todas as crianças, incluindo seus próprios filhos cristãos, ao lerem o Alcorão.

Ele foi inicialmente acusado por protestar, mas as acusações foram posteriormente alteradas para a apostasia e evangelismo aos muçulmanos. Em 2010, ele foi condenado a morte e a decisão foi confirmada pelo Tribunal Supremo do Irã no ano passado.

De acordo com a Sharia, um apóstata tem três dias para se retratar. O pastor cristão se recusou a negar sua fé. Cristãos de todo o mundo têm orado pela liberação de Nadarkhani. A campanha no Twitter defendendo sua liberdade atingiu mais de 3 milhões de tuites.

Fonte: Gospel Prime e The Christian Post

Nossas Considerações
Não temos como expressar nossa alegria diante desta notícia, que representa uma vitória significativa para o Corpo de Cristo, e também um grande avanço para a justiça, democracia e liberdade de outros irmãos igualmente encarcerados.

Muitas são as situações nas quais não compreendemos os desígnios de Deus, mas fato é que se realmente temos entregue nossas vidas a Jesus Cristo, podemos descansar e confiar em Sua vontade (boa, agradável e perfeita), ainda que não entendamos Seu propósito, devemos sempre lembrar que o Deus que servimos é Santo, Forte e Poderoso para fazer infinitamente mais além de tudo o que pedimos ou pensamos.

Não temos como medir o impacto de toda esta história envolvendo o testemunho do Pr. Yousef, mas eu posso acreditar tranquilamente que o SENHOR nos alcançou com este esforço. Glórias ao SENHOR pela vida do Pr. Yousef, e pela lição que aprendemos através de sua vida.

Fogo para Missões

"Assim, pois, qualquer de vós, que não renuncia a tudo quanto tem, não pode ser meu discípulo. Bom é o sal; mas, se o sal degenerar, com que se há de salgar? Nem presta para a terra, nem para o monturo; lançam-no fora. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça."
Lucas 14:33 a 35



Com o objetivo de ecoar o trabalho deste irmão, e chamar sua atenção para os trabalhos que são duramente realizados aqui mesmo em terras brasileiras, transcrevemos a entrevista do Missionário Renato Magnus dada ao irmão Felipe Nascimento, criador e responsável pelo Blog O Trigo.

Conheça mais sobre o vasto campo Missionário no Brasil. Entrevista do Missionário Renato Magnus que abriu mão de sua agencia de publicidade para viver Missões no sertão. Saiba mais sobre o projeto no www.missoesnosertao.com/.

O Trigo - Qual é o seu nome?
Meu nome é Renato Magnus de Souza Costa

O Trigo - Quem é você? Defina-se.
Sou casado a quase 5 anos com Erica Juliana Felipe da Silva Costa e temos uma filha de 2 anos e 10 meses que se chama Ana Sara da Silva Costa.Nasci na cidade de Currais Novos/RN a qual hoje trabalhamos como missionários para glória de Deus.Para glória de Deus nasci em uma família cristã e sempre fui envolvido na obra do Senhor, passei 4 anos de minha adolescência afastado deste caminho, mas para glória do Senhor Jesus a 6 anos estou de volta e servindo cada dia com mais precisão na obra do Pai.Hoje somos membros da Igreja Batista Independente Brasil Novo, na cidade de Natal/RN. Somos missionários atuante nas cidades de Currais Novos e Acari/RN e boa parte das comunidades vizinhas as cidades.

O Trigo – Como se converteu a Cristo, e como foi sua chamada missionária?
Como falei antes, nasci no evangelho do Senhor Jesus e passei 4 anos da minha adolescência afastado do Senhor. Eu tinha muito medo de frequentar uma igreja evangélica novamente, por que eu sabia que no primeiro culto que eu fosse eu iria aceitar Jesus novamente em minha vida e foi o que aconteceu, fui convidado por um pastor aí a um culto com minha namora (Hoje minha atual esposa e mãe de minha filha) e nos aceitamos a Jesus. Com dois anos que voltei aos braços do Pai, Deus começou a me chamar para esse ministério, mas eu não sabia nada do que era ser um missionário, mas Deus foi me conduzindo, iniciei com o meu primeiro grupo de evangelismo na igreja o qual eu era líder de 20 jovens, depois fui acrescentando as viajens a algumas comunidades vizinhas, depois a algumas cidades, comecei a fazer um curso de evangelismo e logo após o seminário de formação missiologia. Hoje estamos aí, na obra do Senhor, apaixonados pelo resgate de almas para glória do Senhor.

O Trigo – Fale um pouco do trabalho Missionário no sertão.
Cidade, Estado e País de atuação: Acari, Currais Novos – Rio Grande do Norte - Brasil
Estamos atualmente com trabalhos de evangelismo e implantação de igrejas nas cidades de Acari e Currais Novos no estado do Rio Grande do Norte estamos orando ao Senhor para que esse trabalho seja uma benção do Senhor nesses lugares, precisamos implantar igrejas, não temos nenhum recurso para isso no momento, mas Deus há de nos ajudar, já conseguimos um terreno para construção em Acari, temos como objetivos levantar missionários, homens e mulheres de Deus que vivem com o chamado e não tem oportunidades de pregar a palavra, estamos visitando algumas comunidades e povoados pregando a palavra de Deus e mostrando a Luz de Jesus a pessoas que precisam enxergar no escuro, para que elas possam achar o que procuram que é Jesus Cristo.

Outros projetos estão em oração para ser desenvolvido com o decorrer do tempo nestas cidades e comunidades vizinhas, assim podemos ver a glória do Senhor na vida dessas pessoas, louvo ao Senhor por está nos capacitando a cada dia para sua obra, pós não é nada fácil.Precisamos nos levantar cada dia mais para essa obra, a palavra do Senhor nos diz: “Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” (Mateus 5.14 a 16). Não podemos parar.

Precisamos fazer a obra do Senhor e mostrar as outras pessoas que elas também podem brilhar onde elas estiverem.

O Trigo - Planos e Projetos para o Futuro.
Tenho vários planos e projetos futuros para nossas vidas no campo missionário, queremos implantar igrejas nas cidades, comunidades e bairros que estamos, ganhar almas pra Jesus nesses lugares, implantar vários projetos sociais que possam resgatar adultos, jovens e crianças das drogas, idolatrias, alcoolismo e prostituição, transformar todos eles pela graça do Senhor Jesus Cristo em Servos e Servas do Deus altíssimo.

Atualmente iniciamos com o projeto chamado Células de Deus, com o intuito de trazer as pessoas à comunhão em suas casas e podermos ter mais chances de está mais tempos com elas para pregar a palavra do Senhor.

O Trigo - Descrição do Local/Povo.
A cidade de Currais Novos possuí uma população de 42.795 e a pequena cidade de Acari que possui população de 11.209 habitantes (IBGE, 2000), menos de 7% da população das duas cidades servem ao Senhor, as duas cidades tem uma distancia de 28 km de distância uma da outra estão localizadas no Seridó Oriental do Rio Grande do Norte, tendo boa parte dos habitantes morando na zona rural.
• As demais populações é predominantemente católica, idólatra e ignorante em relação à Palavra de Deus.
• Nível de drogas altíssimo em toda a região
• Área rural carente de serviços de saúde.
• Região com o maior número de crianças trabalhando.
• Faz parte de uma das regiões do sertão nordestino com o maior índice de pessoas desempregadas do país.
• Área menos evangelizada do Brasil e consequentemente menos evangélica.
• Nível de escolaridade muito baixo, com alunos alfabetizados precariamente. O índice de analfabetismo na zona rural nordestina é elevadíssimo.

O Trigo  - Quais as maiores dificuldades que sentiu ao começar?
Foi a falta de sustento e ainda está sendo, eu era dono de uma agencia de publicidade, a qual abri mão para viver 100% na obra do Senhor, podendo assim ter mais tempo para os projetos e viagens.

O Trigo – Qual conselho daria para quem tem vontade de ser Missionário?
O conselho que dou a quem tem o desejo missionário e sente a vontade de viver de missões, é algo que já foi falado a mais de 2 mil anos: "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém". Mateus 28: 19 e 20

O Trigo – Como vê a Igreja Cristã Contemporânea? Ela está fazendo uma bom trabalho Missionário? Se sim, em quais características ela poderia melhorar mais nos próximos anos? 
Como li em um artigo esses dias. Hoje, muitas igrejas são frias, vivem sem amor, vive um evangelho estático, estão afastadas dos planos de Deus, “Estão com miopia missionária” (1), ou seja, não enxergam a necessidade do mundo de receber o evangelho, enxergam somente suas próprias necessidades, seus problemas, seus sonhos, são egoístas, não amam as almas perdidas, estão em crise, vivem sem uma espiritualidade integrada e missionária.

Esta crise de espiritualidade missionária está intimamente ligada a outras duas crises que também existem na igreja contemporânea: A crise teológica: Muitas pessoas não conhecem verdadeiramente o seu Deus, cantam e adoram um deus criado por suas mentes, desconhecem o caráter missionário do verdadeiro Deus, não entendem o Calvário como palco da maior missão da história, a chamada MISSIO DEI. Faltam, em muitas pessoas a fome e o amor à Palavra de Deus. A igreja carece de teologia, em especial, de uma teologia missionária.

A crise de identidade: Muitos cristãos não sabem por que são cristãos, ou seja, forram remidos por Cristo, selados pelo Espírito Santo, vivem dentro da igreja, porém não sabem o que fazer enquanto filhos de Deus. Se perguntarmos aos cristãos o porquê que Deus os salvou, a maioria responderia que foi por causa de Seu amor, sem dúvida, isto está correto, entretanto existe outra razão, a vontade de Deus de nos tornar arautos do Rei, Cristo nos salva para que sejamos Sua testemunha, como está escrito "... a fim de anunciardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para sua maravilhosa luz". (I Pedro 2:09) A igreja precisa ter consciência de sua identidade missionária.

Portanto, essa falta de espiritualidade missionária, teologia missionária e identidade missionária têm transformado em "guetos", onde as pessoas se dizem salvas, mas estão perdidas dentro de sua própria salvação, pois não estão no mundo nem dentro dos planos de Deus.

O Trigo- Suas conclusões finais, por favor.
Em minhas conclusões finas que lhes dizer que abram seus olhos para missões, abram mão de seus desejos carnais e vejam missões de outros olhos, olhem para o campo e vejam que lá existe vidas precisando serem salvas, se você diz que você não foi chamado para ser missionário você está enganado, como disse  Boom Corrier Ten "Todo ser humano ou é um missionário ou é um campo missionário." Meus amado olhem para os missionários que estão no campo e ajudem eles em orações, estimule suas igrejas na obra missionária, por que somente quando a igreja cumpre sua obrigação missionária é que justifica sua existência.

Deixo aqui meu pedidos de oração.
• Peço oração por sabedoria, graça vinda de Deus para trabalhar nessa obra do Senhor e aperfeiçoamento na obra de Deus.
• Pelo nosso sustento missionário, para que Deus levante mantenedores para podermos ficar tempo integral neste trabalho.
• Pela a implantação das Igrejas, e obreiros dispostos na obra do Senhor.
• Um transporte, que será útil para o trabalho missionário para evangelizar e discípular as pessoas nos povoados e cidades vizinhas.
• Por Material de Evangelismo e discipulados para podermos fazer os trabalhos nas comunidades

Deus os abençoe e os capacite sempre em nome de JESUS

                        

Fonte: O Trigo



Fogo para Missões