#157 - SÉRIE SALVAÇÃO - PROFECIAS SOBRE O NASCIMENTO, VIDA, MINISTÉRIO, MORTE E RESSURREIÇÃO DO MESSIAS NO VELHO TESTAMENTO

"Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum. Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca."
Isaías 53:03 ao 07



Aleluia! Jesus é o Messias! Saber desta verdade é maravilhoso, pois o Espírito Santo opera em nós um grande acréscimo de fé sempre que examinamos as Escrituras e somos introduzidos mais profundamente neste magnífico plano de salvação.

Vamos ver agora alguns aspectos sobre a morte e ressurreição de Jesus, o Messias, nas Escrituras Hebraicas. Isso certamente mexerá com você. E você, que ama divulgar as Boas Novas, encontrará aqui mais algumas ricas porções de fatos que, pelo Espírito, você poderá vir à compartilhar. Vamos lá!

Ao longo das Escrituras Hebraicas, a promessa de um Messias é claramente dada. Essas profecias messiânicas foram feitas centenas, às vezes milhares, de anos antes de Jesus Cristo nascer, e claramente Ele é a única pessoa que já andou nesta terra para cumpri-las. Na verdade, de Gênesis a Malaquias, existem mais de 300 profecias específicas detalhando a vinda deste Ungido. Além de profecias detalhando o seu nascimento virginal, em Belém, da tribo de Judá, sua linhagem do Rei Davi, sua vida sem pecado e sua obra expiatória pelos pecados do seu povo, a morte e ressurreição do Messias judaico foram igualmente bem documentadas nas Escrituras Hebraicas proféticas muito antes da morte e ressurreição de Jesus Cristo ocorrerem na história.

Das profecias mais conhecidas nas Escrituras Hebraicas relativas à morte do Messias, o Salmo 22 e Isaías 53 certamente se destacam. Salmo 22 é especialmente surpreendente, uma vez que previu inúmeros elementos separados sobre a crucificação de Jesus cerca de mil anos antes dele ser crucificado. Aqui estão alguns exemplos. O Messias teria as mãos e os pés "traspassados" (Salmo 22:16; João 20:25). Os ossos do Messias não seriam quebrados (as pernas de uma pessoa eram geralmente quebradas depois de ser crucificada para acelerar a sua morte) (Salmos 22:17; João 19:33). Os homens iriam lançar sortes pela roupa do Messias (Salmo 22:18; Mateus 27:35).

Isaías 53, a profecia messiânica clássica conhecida como a profecia do "Servo Sofredor", também detalha a morte do Messias pelos pecados de seu povo. Mais de 700 anos antes de Jesus nascer, Isaías fornece detalhes da sua vida e morte. O Messias seria rejeitado (Isaías 53:03; Lucas 13:34). O Messias seria morto como um sacrifício vicário pelos pecados de seu povo (Isaías 53:05 ao 09; 2 Coríntios 5:21). O Messias ficaria em silêncio na frente de seus acusadores (Isaías 53:07; 1 Pedro 2:23). O Messias seria sepultado com os ricos (Isaías 53:09; Mateus 27:57 ao 60). O Messias estaria com criminosos em sua morte (Isaías 53:12; Marcos 15:27).

Além da morte do Messias, a sua ressurreição dentre os mortos também é anunciada. A mais clara e mais conhecida das profecias sobre a ressurreição é uma escrita pelo Rei Davi de Israel no Salmo 16:10, também escrita um milênio antes do nascimento de Jesus: "Pois não deixarás a minha alma na morte, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção."

No dia da festa judaica do Shavuot (Semanas ou Pentecostes), também conhecida como Festa das Colheitas ou das Primícias, quando Pedro pregou o primeiro sermão do evangelho, ele corajosamente afirmou que Deus tinha ressuscitado o Messias judaico dos mortos (Atos 2:24). Ele então explicou que Deus havia realizado esta obra milagrosa em cumprimento da profecia de Davi no Salmo 16. Na verdade, Pedro citou as palavras de Davi em detalhes como contidas no Salmo 16:08 ao 11. Alguns anos mais tarde, Paulo fez a mesma coisa quando falou à comunidade judaica em Antioquia. Como Pedro, Paulo declarou que Deus tinha ressuscitado o Messias Jesus dos mortos no cumprimento do Salmo 16:10 (Atos 13:33 ao 35).

A ressurreição do Messias está fortemente implicada em outro salmo de Davi. Mais uma vez, este é o Salmo 22. Nos versículos 19 ao 21, o Salvador sofredor ora pela libertação "das fauces do leão" (uma metáfora para Satanás). Esta oração desesperada é seguida imediatamente nos versículos 22 ao 24 por um hino de louvor em que o Messias agradece a Deus por ouvir a sua oração e por libertá-lo. A ressurreição do Messias está claramente implícita entre o término da oração no versículo 21 e o início da canção de louvor no versículo 22.

E de volta a Isaías 53, depois de profetizar que o Servo Sofredor de Deus sofreria pelos pecados de seu povo, o profeta diz que Ele seria, então, “cortado da terra dos viventes.” Mas Isaías afirma então que Ele (o Messias) "verá a sua posteridade", e que Deus o Pai "prolongará os seus dias" (Isaías 53:05, 08 e 10). Isaías prossegue para reafirmar a promessa da ressurreição em palavras diferentes: "Ele verá o fruto do penoso trabalho de sua alma e ficará satisfeito" (Isaías 53:11).

Cada aspecto do nascimento, vida, morte e ressurreição do Messias Jesus havia sido profetizado nas Escrituras Hebraicas muito antes dos acontecimentos se desenrolarem na linha do tempo da história humana. Não é de admirar que o Messias Jesus diria aos líderes religiosos judeus de sua época: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim" (João 5:39). 

JESUS, O MESSIAS, NO VELHO TESTAMENTO
Há várias profecias do Antigo Testamento sobre Jesus Cristo. como vimos, existem mais de 300 específicas profecias messiânicas. Veja a seguir as que são consideradas as mais claras e mais importantes.

Quanto ao nascimento de Jesus
Isaías 7:14: "Portanto o Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que uma virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel."

Isaías 9:06: "Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo estará sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz."

Miqueias 5:02: "Mas tu, Belém Efrata, posto que pequena para estar entre os milhares de Judá, de ti é que me sairá aquele que há de reinar em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade."

Quanto ao ministério e morte de Jesus
Zacarias 9:09: "Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que vem a ti o teu rei; ele é justo e traz a salvação; ele é humilde e vem montado sobre um jumento, sobre um jumentinho, filho de jumenta."

Salmo 22:16 ao 18: "Pois cães me rodeiam; um ajuntamento de malfeitores me cerca; transpassaram-me as mãos e os pés. Posso contar todos os meus ossos. Eles me olham e ficam a mirar-me. Repartem entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica lançam sortes."

A profecia sobre Jesus que provavelmente é a mais clara, é o capítulo 53 do livro de Isaías.
Isaías 53:03 ao 07 é especialmente inequívoco: "Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e, como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso. Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos. Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca."

A profecia das “setenta semanas” em Daniel capítulo 9 predisse a data exata em que Jesus, o Messias, seria “morto”. Isaías 50:06 descreve corretamente a surra que Jesus teria que aguentar. Zacarias 12:10 prediz que o Messias seria “traspassado”, o que ocorreu depois de Jesus ter morrido na cruz. Poderíamos providenciar muitos outros exemplos, mas esses devem ser suficientes. O Antigo Testamento é praticamente a constante profecia sobre a vinda de Jesus como o Messias.

---

Fonte: Este texto foi inspirado e parte de seu conteúdo foi extraído do portal GotQuestions em português, clique AQUI e AQUI, para acessar este site, levantado e promovido por voluntários treinados e dedicados que têm o desejo de ajudar outras pessoas em sua compreensão de Deus, Escrituras, salvação e outros tópicos espirituais.

Fogo para Missões

2 comentários:

  1. Amigo irmão Edinelson Obrigado pelo encorajamento, pois tenho andado indeciso, no fecho deste blog e ficar no WorPress, pois até já tinha exportado, meus dois blogs para o Word.Claro que breve irei visitar seu blog, e lerei os vossos estudos.Abraço e muita Paz de Jesus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Glória a Deus irmão António! Glória a Deus!

      Que o Senhor continue te dando ânimo e que seu espaço virtual seja ferramenta para o alcance de tantos quantos o Senhor lhe der para alcançar.

      Em Cristo, graça e paz!

      Excluir

Você está no BlogFpM, blog oficial do ministério Fogo para Missões.

Você pode também nos acompanhar no facebook.com/fogoparamissoes, onde você poderá curtir, seguir, reagir às publicações, compartilhar, comentar, pode até deixar aquele seu "amém", mas acima de tudo, queremos que você se sinta incentivado, encorajado e provocado a envolver-se pessoalmente na proclamação do Evangelho, das Boas Novas de Jesus Cristo.

Seu comentário é importante para que possamos avaliar o alcance de nossa proposta. Se você possui site, blog ou twitter, deixe seu link para que o visitemos também! Se desejar, nos acompanhe também pelo twitter.com/fogoparamissoes.

TODOS OS COMENTÁRIOS SERÃO PUBLICADOS APÓS MODERAÇÃO.